"Sou um só, mas ainda assim sou um. Não posso fazer tudo, mas posso fazer alguma coisa. E, por não poder fazer tudo, não me recusarei a fazer o pouco que posso"

segunda-feira, 5 de novembro de 2018

O MÍNIMO QUE VOCÊ PRECISA SABER PARA NÃO SER UM IDIOTA

O MÍNIMO QUE VOCÊ PRECISA SABER PARA NÃO SER UM IDIOTA
Autor: Olavo de Carvalho / Organizador Felipe Moura Brasil
Editora: Record
Assunto: Aspectos políticos, sociais, jornalísticos.
Edição: 2ª
Ano: 2013
Páginas: 615

Sinopse: Há tempos que a obra jornalística de Olavo de Carvalho – o maior filósofo brasileiro – merecia uma leitura reunida como esta, lapso intelectual imperdoável, a que só mesmo a organização de um livro como este poderia responder.

Escritos entre 1997 e 2013 e publicados em diferentes jornais e revistas do país, os 193 textos aqui selecionados, artigos e ensaios de consistência e profundidade só muito raramente esboçadas na imprensa nacional, esmiúçam os fatos do cotidiano – as notícias, o que nelas fica subentendido, ou o que delas passa omitido, o centro das questões, o que verdadeiramente importa e implica – para final destrinchar, sem dó, a mentalidade (ou seria a cegueira?) brasileira e sua progressiva inclinação pelo torpor e pela incompreensão.
O pensamento de Olavo de Carvalho, corajoso, independente, original e esclarecedor, ademais costurado por uma prosa de estilo único, é aqui beneficiado pelo extraordinário trabalho de Felipe Moura Brasil, cuja organização primorosa – ao que se somam o texto de apresentação e as centenas de notas – oferece os melhores instrumentos para uma leitura que ao mesmo tempo provoca e apraz.

Sobre o Autor:

Olavo de carvalho (1947) é um filósofo, ensaísta, jornalista e professor brasileiro. Considerado um polemista e um dos poucos representantes do pensamento conservador no Brasil. Escreve e edita o jornal online Mídia sem Máscara. Sua crítica focaliza-se no combate ao comunismo, ao meio intelectual brasileiro, aos grupos de esquerda e à chamada Nova Ordem Mundial.
Olavo Luiz Pimentel de Carvalho (1947) nasceu em Campinas, São Paulo, no dia 26 de abril de 1947. Começou a sua carreira como jornalista na Empresa Folha da Manhã S/A e posteriormente trabalhou na revista Planeta. Foi articulista dos jornais Folha de São Paulo e O Globo, e da revista Bravo.
Olavo de Carvalho chegou a estudar filosofia na PUC do Rio de Janeiro, mas não terminou o curso, que foi extinto, por conta da morte do professor e diretor do curso Pe. Stanislavs Ladusans. Ainda assim, escreveu e apresentou dois trabalhos acadêmicos: "Estrutura e Sentido da Enciclopédia das Ciências Filosóficas de Mário Ferreira dos Santos" e "Leitura Analítica da 'Crise da Filosofia Ocidental' de Vladimir Soloviev".
Olavo de Carvalho optou, em contraponto às atividades jornalísticas, pelo estudo da filosofia de forma autodidata. Estudou bastante religiões comparadas, astrologia tradicional (atuou como astrólogo e criou uma leitura astrológica própria, a astrocaracterologia). Estudou as artes liberais, modelo de iniciação aos estudos superiores medievais. Assim que estava preparado, passou a elaborar apostilas que se tornariam livros e a atuar como professor por conta própria em aulas particulares.
A partir dos anos 90, publicou seus escritos em livros, entre eles: “Aristóteles em Nova Perspectiva: introdução à Teoria dos Quatro Discursos" (1996), “O Imbecil Coletivo: Verdades Inculturais Brasileiras” (1996) (best-seller que tinha como teor, a crítica aos intelectuais e formadores de opinião brasileiros), O Jardim das Aflições: De Epicuro à Ressurreição de César - Ensaio Sobre o Materialismo e a Religião Civil (2000), "O Mínimo que Você Precisa Saber Para Não Ser um Idiota" (2013).
Uma das principais ideias de Olavo de Carvalho é de que a consciência do indivíduo deve ser preservada do coletivismo representado pelo estado, pelas instituições e meios de comunicação ou quaisquer grupos de opinião. É declaradamente um pensador de ordem conservadora que combate a tirania das ditaduras e do comunismo.
Olavo de Carvalho vive nos EUA, de onde escreve para o Jornal impresso, Diário do Comércio e para o jornal online Mídia sem Máscara. Realiza aulas de filosofia presenciais e online, além de escrever ensaios. A obra filosófica e ensaística de Carvalho possui cerca de 21 livros publicados.

COMENTÁRIO SOBRE O LIVRO



APRESENTAÇÃO DO LIVRO


  

Nenhum comentário: